Registe-se AGORA e Ganhe 6€ em Vale de Desconto imediato... E muito mais!

Creatina Verdades e Mitos na Musculação

Posted by in on October 07, 2013 . 0 Comments.

Creatina Verdades, Mitos, Melhores Efeitos e Como Tomar!

 

Creatina é um suplemento usado pelos desportistas com o objetivo primordial de garantir os melhores resultados musculares possiveis, principalmente no aumento da força e hiper desenvolvimento da massa muscular. Talvez por isso, a creatina seja um dos suplementos desportivos mais utilizados por atletas de musculação.

Independentemente do fato de a creatina ser usada à bastante tempo no universo dos bobybuilders e dos estudos e experiências relacionadas que se têm desenvolvido, não existe um consenso entre quem estuda, vende ou usa este suplemento desportivo ergogênico (intensificador do trabalho muscular).

A creatina é um suplemento desportivo bastante usado na musculação, não só pelo custo efeito que tem, mas também pelos resultados notáveis que apresenta no curto prazo, quer o atleta seja de alto nível ou iniciado na práctica do treino.

Por outro lado, existe quem pense que devido a fatores que se relacionam com os prováveis resultados, a sua origem, o grau de pureza e os eventuais efeitos secundários, tenha uma opinão negativa em relaçao à creatina.

A creatina é comercializada sob diferentes formas e denominações. Alguns exemplos: Cratina Micronizada, Creatina Monohidratada, Creatina Glicerol Ester, Creatina Ethil Ester...

A função principal da creatina é potenciar as reservas de ATP-CP (trifosfato de adenosina, sob a forma de fosfocreatina) nas fibras musculares de contração rápida.

O ATP é a energia de utilização mais rápida em esforços de maior intensidade e de duração curta, como as séries de musculação ou os sprints no atletismo. A suplementação com creatina tem a finalidade de melhorar o rendimento no treino, aumentar a força tanto no curto como no médio prazo. Resultado final: potencializar a hipertrofia muscular.

Outro benefício da creatina no curto prazo é a retenção hidrica celular que a creatina provoca, tendo como efeito o aumento do volume muscular.

Os pontos de maior controvérsia em relação à creatina estão na forma de a tomar, a quantidade por peso corporal e o melhor horário. Tomar a creatina antes ou depois do treino é uma das grandes questões.

Esta diferença de critérios só encontra solução quando definimos os nossos objectivos em relação ao treino. Se o que procuramos é um verdadeiro treino de desenvolvimento muscular a médio e longo prazo, sem saltar as diversas fases do treino, com alimentação equilibrada e um treino específico, então a toma da creatina no pré-treino tem muitas vantagens.

Mas se o objectivo for resultados a curto prazo, com substancial aumento do volume corporal sem grande preocupação com a definição muscular, então a toma de creatina no pós-treino dará uma preciosa vantagem fisiológica.

A resíntese do glicogénio dos músculos introduz nas células cerca de 3 gramas de água por grama de glicogénio. Esta água representa a retenção hídrica muscular que exibe o desejável volume muscular de curto prazo.

Podemos em alternativa, dividir a toma da creatina no pré e no pós-treino, tirando o máximo proveito deste suplemento desportivo, mas nunca perdendo o controle da quantidade recomendada por dia e na relação com o peso corporal.


nutricao-desportiva-online-precos-baixos-corposflex

Tags: musculo, creatina, suplementos, muscular, musculares, hipertrofia, força, corpo, desporto, musculaçao Last update: September 16, 2018

Comments

Leave a Comment

Leave a Reply

* Name:
* E-mail: (Not Published)
   Website: (Site url with http://)
* Comment: